4 dicas para melhorar a performance dos seus emails de venda em 2020

emails de venda

O famoso correio eletrônico, o popular e-mail, surgiu no início da década de 70. Ele foi um dos primeiros meios de comunicação da internet e continua sendo importante até hoje.
Então, muito já se disse sobre a “morte” do e-mail, que novas formas on-line de comunicação causariam o seu fim. Mas, continuamos recebendo, diariamente, e-mails diversos: de notícias, promoções, de trabalho e de amigos. Essa ferramenta se tornou uma grande aliada das empresas no momento de vender.
Sendo assim, com base no livro “Obrigado Pelo Marketing”, do Vitor Peçanha, separamos 4 dicas para você obter um aproveitamento melhor nos seus e-mails de venda.

emails de venda

1. Não compre listas

Esta não é a primeira dica por acaso!
O e-mail é um canal muito pessoal. Isso significa que o proprietário daquele endereço apenas o compartilhará com quem ele desejar. Comprar listas prontas de e-mail e fazer envios pode trazer consequências sérias, como ser marcado como spammer por algum serviço de e-mail, por exemplo. Neste caso, voltar a ter seus emails entregues normalmente será um trabalho difícil.

Além disso, ao comprar listas, você não possui conhecimento das pessoas para as quais está enviando emails. Dessa forma, o esforço do seu time pode estar sendo em vão, pois aquelas pessoas podem não se adequar ao seu tipo de cliente ideal.

2.Cultue boas práticas

Assim como não comprar listas, algumas outras boas práticas são importantes para um trabalho bem feito com emails de venda. Confira a seguir!

  • Não deixe de escrever: os filtros AntiSpam são capazes de perceber a ausência de texto nos emails, gerando possíveis alertas vermelhos. Além disso, a legibilidade do seu texto ficará comprometida se apenas imagens forem utilizadas.
  • Insira descrição nas imagens: a descrição nas imagens é o chamado Alt Tag, texto alternativo. Ele é mostrado quando a imagem do e-mail não é carregada. Sendo assim, caso as imagens do texto não sejam carregadas, seus leitores saberão do que elas se tratam.
  • Evite palavras comuns em spams: alguns termos genéricos como “compre agora” e “ganhe dinheiro” podem ser identificados por algoritmos inteligentes, que buscam proteger os leitores de propagandas enganosas e agressivas. Evite-os!
  • Inclua um link de “cancelar assinatura”: as pessoas que escolheram receber seus emails também têm que ter a opção de deixar de recebê-los, caso queiram. Dessa forma elas se sentem mais à vontade com seu conteúdo.

3. Faça testes

Uma das grandes vantagens do e-mail é a sua capacidade de possibilitar a realização de testes. O chamado teste A/B ajuda a comparar duas opções diferentes dentro da construção do e-mail, como o assunto ou alguma característica do seu corpo. Por exemplo:

– Você construiu uma lista de 5 mil emails e quer avaliar como está a sua taxa de abertura.
– O principal influenciador na taxa de abertura é o assunto. Portanto, ele será testado em duas variações.
– Disparo de teste: 500 emails com o assunto 1 e 500 emails com o assunto 2.
– Após avaliação, contatou-se 22% de abertura com o assunto 1 e 17% do assunto 2.
– Portanto, os outros 4 mil emails serão enviados com o assunto 1.

Reutilize conteúdos

Um método de marketing pode passar por diferentes formatos e canais. Considerando que ao longo da sua estratégia já foram produzidos conteúdos como como e-books e textos de blog, uma boa ideia é reutilizá-los em emails.

É importante ressaltar que não basta apenas “copiar e colar” o conteúdo que já existe. Ele precisa ser adaptado para os e-mails de venda, para que sua performance seja efetiva.

Então, agora que você já pegou as 4 dicas para melhorar a performance dos seus e-mails de venda, que tal conhecer 3 motivos para sua empresa ter um blog? Acesse a nossa matéria e confira nosso conteúdo exclusivo!