Análise ou Matriz BCG: O que é, e como aplicar em seu negócio.

matriz BCG

A Matriz BCG é uma ferramenta de gestão de portfólio de produtos criada por Bruce Henderson nos anos 60, um dos mais importantes consultores de empresas dos Estados Unidos. Bruce é fundador da Boston Consulting Group. Inicialmente a matriz foi chamada de Growth-Share Matrix, porém ficou popularmente conhecida por BCG, que são as inicias da empresa de consultoria.

Nesse post, você vai encontrar um guia completo de como implantar de forma simples e rápida uma matriz BCG, passando pelo conceito até exemplos na prática.

Saiba agora como ela funciona e como ela pode te ajudar a direcionar os esforços para sua operação de marketing ser mais eficiente.

A matriz BCG é uma matriz gráfica que conta com 2 eixos

– Crescimento de mercado;
– Share, participação relativa ao mercado.

A análise BCG tem como objetivo mensurar a performance e potencial futuro de cada produto ou serviço descomplicando a visualização, de modo a facilitar o entendimento dos dados e tomar decisões estratégicas.

Por obter conhecimento dos dados, essa matriz auxilia o direcionamento de investimentos em marketing. Dessa forma, ela permite uma gestão mais eficiente dos recursos e faz com que seu portfólio de produtos ou serviços permaneça competitivo no mercado.

Algumas vantagens na aplicação da matriz BCG

– Tomar decisões mais embasadas;
– Identificar oportunidades;
– Reciclar o ciclo de vida de um produto;
– Crescimento da empresa
– Portfólio de produtos enxuto e de alto valor.

Agora que você já conhece o conceito da Matriz BCG, saiba como aplica-la.

A matriz divide o portfólio de produtos ou serviços em 4 quadrantes: Ponto de interrogação, Estrela, Vaca Leiteira e Abacaxi.

Ponto de interrogação

Também conhecido como oportunidade, dilema ou até criança problema (não me pergunte qual é a analogia deste último termo, rsrs). É a fase do produto de maior esforço, sem nenhuma garantia. Certamente, o desenvolvimento de qualquer produto ou serviço deve ser analisado e estudado incansavelmente antes de lançado. Contudo, nada pode garantir seu sucesso, que não seja o mercado. Portanto, os itens inseridos nesse quadrante, são aqueles lançamentos que podem se tornar um abacaxi, pois deram errado, ou um produto estrela pois pegaram um mercado em ascensão e estão com boa performance.

Estrela

São os itens que estão no lugar certo e na hora certa. Ou seja, estão em crescimento. Produtos nesse quadrante precisam de grande investimento, pois existe uma necessidade, mas o mercado ainda não sabe de sua existência. Se esse item continuar a vender, mesmo após uma pequena queda com o passar do tempo, ele será inserido no quadrante de Vaca Leiteira. No entanto, se ele perder muita performance e se tornar inviável, será adicionado no quadrante Abacaxi.

Vaca Leiteira

Este é o ponto onde todo produto ou serviço gostaria de chegar. Neste quadrante os lucros e vendas são melhores, porém o crescimento de mercado é baixo, já está consolidado. Não são necessários grandes investimentos, pois eles já “andam” sozinhos. Geralmente, as vacas leiteiras são os produtos ou serviços que bancam as operações da empresa.

matriz BCG

Abacaxi

Também chamados de “cão” ou “vira-lata” (sacanagem com animal). Nós estamos habituados a dizer que se algo é complicado, indigesto, ou problemático, é um “abacaxi”.
O conceito é o mesmo, por isso esta zona do quadrante deve ser evitada. Quanto mais itens você tiver nesse quadrante, pior é o quadro da sua empresa. Você pode até tentar criar um plano de recuperação, mas se perceber que o item não deslancha, erre rápido, abandone, desapega, pare de produzir, pare de vender e gastar recursos com itens de baixa performance.

Como definir as regras para transição de quadrantes?

Como pode perceber, essa é uma ferramenta de análise muito eficiente para a gestão do portfólio de produtos. Você já deve ter observado que a maioria das empresas de sucesso tem um bom portfólio de produtos e estão sempre promovendo lançamentos e descontinuando produtos. Para utilização da matriz BCG de forma mais consistente, é essencial entender que todos os produtos tem um ciclo de vida. Além disso, é importante observar quais são os ciclos de vida de seus produtos ou serviços para obter parâmetros e assim definir quais são as regras numéricas para a transição de cada quadrante.

Desvantagens na utilização da matriz BCG

– Quando você tem dificuldades em saber qual é sua participação de mercado em determinada categoria, você acaba levando a análise para achismos.
– Os números de participação de mercado não são os únicos fatores que determinam o sucesso de um produto ou serviço;
– Contar apenas com o indicador de crescimento de determinado mercado pode te fazer “matar” bons produtos ou serviços, antes da hora certa.
– Um abacaxi pode ser mais lucrativo que uma vaca leiteira, o fato de ele não vender toda hora não pode ser objeto de exclusão do item.

Conclusão

A matriz BCG é uma ótima ferramenta de análise, ela vai te ajudar a gerenciar seu portfólio de produtos ou serviços, mas não a siga cegamente. Analise sempre outros fatores que não são contemplados nessa análise antes de tirar um produto ou serviço de suas ofertas.